Se uma imagem vale mais que mil palavras …

dia-internacional-da-pessoa-com-deficiencia

feliz-natal-wide

*** Marque o seu tempo e use como referência ***

M5K 2016 80º Jogos Abertos do Interior São Bernardo do Campo é Penta Campeã da 1ª divisão dos Jogos Abertos do Interior 2016

Veja fotos deste divertido evento no Facebook

The Color Run DVD 5ª Disney Magic Run

Assista o Vídeo

Veja as Fotos

Circuito Paulista/Aberto São Paulo de Atletismo FPDC - 2ª etapa

Veja as Fotos

Circuito de Atividades Físicas para Deficiêntes - 1ª etapa CREEBA 05 junho 2016

Assista o vídeo



A 1ª etapa do Circuito de Atividades Físicas para Defientes foi um grande sucesso: um dia que ficará marcado pela alegria, amizade e atividades físicas saudáveis. Temos certeza que despertamos em muitos, a vontade de continuidade na pratica de alguma atividade física. E já estamos preparando a 2ª etapa: muito maior, com mais participantes e mais opções de atividades

7ª Volta da União

Veja a matéria do programa BOM PARA TODOS da TVT do dia 23 de setembro de 2015

Lei brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência
 
A ONG Força no Pé esta vivendo um crescimento excepcional, acima de todas as expectativas.       Para suprir toda esta demanda de pessoas com condições e objetivos esportivos diferentes, temos no departamento de esportes, o MÓDULO PARTICIPAÇÃO e o MÓDULO COMPETIÇÃO.   Cada um com infraestrutura e metodologia técnica adequados ao perfil de cada grupo.                       Vale ressaltar que estes modulos se limitam às atividades esportivas – os valores e espirito de equipe são soberanos, prevalecem e se sobrepõe às individualidades.

O MÓDULO PARTICIPAÇÃO é o carro chefe, é a base do nosso projeto de inclusão e ascensão social.  Através de atividades que visam a qualidade de vida conseguimos atingir um grande contingente de pessoas que buscam saúde e bem estar através dos esportes.  Portanto, é o meio mais eficaz de interagirmos com o nosso público alvo nos proporcionando maiores possibilidades de atrair, manter e qualificar.
 

O MÓDULO COMPETIÇÃO é voltado para atletas de alto rendimento, que buscam a ascensão em competições paralímpicas oficiais, nacionais e internacionais.    Para isso, é necessário  persistência, dedicação, disciplina e objetividade

 Fale bem …

é nóis na TV …

… e na rádio 

“Nós não devemos deixar que as incapacidades das pessoas nos impossibilitem de reconhecer as suas habilidades.”                     

Hallahan & Kauffman(1994) .

Artigo 3º da Resolução ONU 2.542/75 – Declaração dos Direitos das Pessoas Portadoras de Deficiência

“Às pessoas portadoras de deficiências assiste o direito inerente a todo e qualquer ser humano, de ser respeitado sejam quais forem seus antecedentes, natureza e severidade de sua deficiência.   Elas têm os mesmos direitos que os outros indivíduos da mesma idade, fato que implica desfrutar de vida decente tão normal quanto possível”.

Portaria nº 298/MS de 9 de agosto de 2001 estabelece que: 

   “deficiência permanente é aquela que ocorreu e se estabilizou durante um período de tempo suficiente a não permitir recuperação ou ter probabilidade de que se altere, apesar de novos tratamentos.”

Decreto 3.298, de 20 de dezembro de 1999

Esse Decreto também define as seguintes categorias:
Deficiência Física: “Alteração completa ou parcial de um ou mais segmentos do corpo humano, acarretando o comprometimento da função física” Deficiência Auditiva: “Perda parcial ou total das possibilidades auditivas sonoras, variando em graus e níveis” Deficiência Visual: “Acuidade visual igual ou menor que 20/200 no melhor olho, após a melhor correção, campo visual inferior a 20, ou ocorrência simultânea de ambas as situações”; Deficiência Mental: “Funcionamento intelectual geral significativamente abaixo da média, oriundo do período de desenvolvimento, concomitante com limitações associadas a duas ou mais áreas da conduta adaptativa ou da capacidade do indivíduo em responder adequadamente às demandas da sociedade”; Deficiência Múltipla: é a associação no mesmo indivíduo, de 2 ou mais deficiências primárias(mental/visual /auditiva/física), com comprometimentos que acarretam conseqüências no seu desenvolvimento global e na sua capacidade adaptativa.

*****

Clique na imagem para ver a matéria completa:

Links uteis …

• Ministério da Previdência Social

Sabia que você pode ter contrato de aprendiz sem prejuízo do seu LOAS?  e que a idade mínima é de 14 anos, porém para pessoas com deficiência não tem limite de idade máxima e o prazo do contrato pode ser de 2 anos ou mais? 

           *  LOAS – Lei Orgânica da Assistência Social

          *   Lei 8742 de  07/12/1993  Dispõe sobre a organização da Assistência Social 

• MTE – Ministério do Trabalho e Emprego  LEI DE COTAS PcD

           * Instrução Normativa nº 97 de 30/07/2012

Dispõe sobre a fiscalização das condições de trabalho no âmbito dos programas de aprendizagem. 

           * Instrução Normativa nº 98 de 15/08/2012

  Dispõe sobre procedimentos de fiscalização do cumprimento, por parte dos empregadores, das normas destinadas à inclusão no trabalho das pessoas com deficiência e beneficiários da Previdência Social reabilitados.

• IBDD – Instituto Brasileiro dos Direitos da Pessoa com Deficiência

           * Inclusão no mercado de trabalho (cadastre seu curriculum)

• IAT – Instituto Aprender e Trabalhar

           * Qualificação e emprego

• TRANSPORTE COLETIVO – Passe Livre

           * Veja como tirar a autorização para viagens interestaduais

           EMTU (grande São Paulo)

           SPTrans (municipio de São Paulo)

• SAÚDESistema Único de Saúde e a pessoa com deficiência

   “A política nacional de saúde pública da pessoa com deficiência coloca como principal objetivo a reabilitação da pessoa com deficiência na sua capacidade funcional  e de desempenho humano, de modo a contribuir para a sua inclusão social, bem como prevenir os agravos que determinem o aparecimento de deficiências”

*****

De acordo com monitoramento realizado nas Américas, os países garantem os direitos das pessoas com deficiência mas não os fazem cumprir

Quer ajudar a melhorar a qualidade de vida das pessoas com deficiência? Leia o manifesto e se concordar, assine!

Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência – CUMPRA-SE!.                                                    Conheça a Escola de Gente  ==>    

Clique para ver matérias sobre …

LIBRAS(Lingua Brasileira de Sinais) - Clique para ver mais

LIBRAS – Lingua Brasileira de Sinais

BRAILLE - Clique para ver mais

BRAILLE – Clique para ver mais

Orientações básicas para o corredor de rua

A corrida de rua ou pedestrianismo é a modalidade esportiva que mais cresce no mundo, é o mais democrático dos esportes já que não requer grandes investimentos em materiais, equipamentos ou infraestrutura – pode ser praticado na rua, nos parques, na praia, no clube, etc.  Por conta disto, aliado aos seus inúmeros benefícios, o número de praticantes aumentam exponencialmente a cada dia.         São inúmeros os exemplos de pessoas que tiveram grandes ganhos em qualidade de vida, as vezes partindo de condições extremamente adversa.      Literalmente, o importante é dar o primeiro passo,  pois com certeza você não vai mais conseguir parar. 

Clique na foto para ver mais

Comece a correr …   andando

– O primeiro passo é a avaliação médica: através de exames/testes o médico vai avaliar sua condição cardiológica e fisiológica. – Não se esqueça de fazer aquecimento antes e  alongamento após a atividade. – Comece com caminhadas regulares e vá aumentando o ritmo gradativamente a medida que  aumenta seu  condicionamento físico. – Para começar a pratica da corrida o ideal é ter a supervisão de um profissional especializado(educação física),  que vai avaliar sua condição física e/ou psicológica e lhe prescrever a melhor rotina de treinos(carga, frequência, duração, etc).

Calcule seu ritmo:

– Não tenha pressa, respeite seu condicionamento, dê uma passo de cada vez para evitar traumas que podem te desistimular permanentemente.

– Após as atividades físicas intensas ou não (treinamento,corrida,etc), deve-se respeitar um período de descanso adequado para recuperação dos grupos musculares(restauração dos substratos energéticos (glicogênio) , líquidos corporais e recuperação das fibras musculares).  Este descanso é tão importante quanto a própria atividade em si.

– Alimentação é essencial para uma vida saudável – uma alimentação balanceada deve ser composta de 60 a 70% de carboidratos, 25 a 30% de lipídios e de 10 a 15% de proteínas.

– Para corredores, deve-se aumentar o consumo de carboidratos para se evitar o esgotamento gradual das reservas de glicogênio, que podem ser causados por treinos intensivos sem o descanso adequado.

– Logo após o término de sua corrida e/ou treinamento (até 4 horas), é interessante fazer uma dieta rica em carboidratos objetivando auxiliar a síntese de glicogênio dos músculos e do fígado.

A competição faz parte de todos os seres vivos – move o mundo, pois estimula, motiva, força   a evolução.       Estudos científicos apontam que os corredores que participaram de competições de corrida, apresentaram um grau maior de autoestima e maior determinação e sucesso nos seus projetos.                                    

<= Clique na foto para ver reportagem da ESPN com nossa atleta Valdivina
<= Clique na foto e veja a entrevista com a equipe no 8° troféu Duque de  Caxias – Programa VAMOS CORRER da ESPN Brasil
 
* Links sob autorização da ESPN – assista na ESPN Brasil o excelente programa VAMOS CORRER, focado na prática de corrida, saúde e bem estar. 

Vida Saudável 

Conhece a Pirâmide alimentar?

Calculadora de IMC da revista Boa Forma

Calculadora de Calorias da revista Boa Forma